terça-feira, 12 de maio de 2009

Uma força

E foi exatamente assim que aconteceu em Charles de Gaulle, Aeroporto de Paris: abraço, riso e brilho no olho incontido. Na meia-noite do dia anterior, depois que a Milinha me ligou para me explicar como pegar a saída do terminal rumo ao Sul da capital francesa, eu senti uma mistura intensa de ansiedade e alegria. E eu estava em um jantar na casa das "meninas debaixo", olhei para uma delas, meu olho acho que iluminava mais do que todas as lâmpadas juntas, ergui os antebraços até a metade para cima, fechei as duas mãos fortemente e gritei "eu tô indo viajar! Mili! Paris!!"; e nos abraçamos e rimos.

Viajar é isso: desprender-se para voltar; rever pessoas queridas e experimentar, tirar fotos e andar por aí.


"Viaje segundo seu próprio projeto, não dê muito ouvido às
facilidades dos itinerários cômodos e dos rastros já pisados, aceite enganar-se
na estrada e voltar atrás ou, ao contrário, seja persistente até encontrar
saídas desacostumadas do mundo. Não terá melhor viagem. E, se assim pede a sua
sensibilidade, registre tudo o que viveu e sentiu, o que disse ou ouviu dizer. A
felicidade, saiba você, tem muitos rostos. Viajar é provavelmente um deles.
Entregue suas flores a quem saiba cuidar delas e comece ou recomece. Nenhuma
viagem é definitiva". Jose Saramago

2 comentários:

Magecamor!! disse...

Adorei!! ja estou mandando todo mundo votar no seu blog!!! uhuhuhuhuhuhuhuhuhu
Aproveite a viagem!!! Beijos

JOSÉ ALBERTO MAR disse...

Oi Bárbara:
Uma brasileira ( pelo que me pareceu.. e mineira) em terras árabes.
Bela experiência.
ÁH, mas o Brasil, como eu adoro esse Mundo

bjs

j.a.m.

*Não adesão à nova regra gramatical.