sexta-feira, 11 de junho de 2010

Fato consumado

"(...) O futuro está no ar
Posso senti-lo em todo lugar
Soprando com o vento da mudança (...).

Se o meu post anterior "Como é que as coisas são ( )" fosse uma pergunta, eu hoje responderia "engraçadas"; para não dizer "irônicas". E, ainda, se eu te perguntasse o que você faria, se você estivesse determinado a fazer algo que todas as pessoas do seu convívio te dissessem para não fazer, qual seria sua decisão? Qual resposta seria? "Depende?".

Bom, hoje estou determinada a sair da Líbia, com um primeiro plano de voltar ao Brasil, resgatar o convívio com alguns valores, algumas pessoas, algumas atividades.

Embora tenha aprendido com a cultura árabe a não ser tão séria e determinada em relação ao que é planejado, eu criei algumas expectativas em relação a mim mesma quanto a encerrar um ciclo por aqui; só que inesperadamente não está fluindo de forma tão clara e leve como pensei que seria.

Quando esta minha decisão saiu do campo das idéias e ganhou data prática, me expus a uma série de conversas que geraram algumas provocações e (re) questionamentos em mim mesma. Mas (me) relendo, principalmente textos que começaram com o que eu pensei para 2010, me voltava a certeza de que estou fazendo a coisa certa, mesmo que esteja apoiada efetivamente por pouquíssimas pessoas neste ambiente.

Mas, voltando às minhas bases, tenho o apoio de todos, sem exceção e, se foi o Gajo Português que disse, com seus mais de 60 anos, que o que aprendeu da vida é que mais do que qualquer direcionamento é verdadeiro seguir o dos seus pais e dos seus amigos; aí, posso te dizer, não há "se" nem "porém" no que eu escolhi para este momento: El presente!

Coloco um ponto final, mesmo que haja vírgulas no caminho ou reticências e interrogações que me façam pausar a pontuação, até que termine a expressão iniciada.

Nesta semana em que o equilíbrio emocional foi posto em cheque e me avaliava quase que por segundo, tivemos Festa Junina da empresa. Pois é. O tempo está voando; e bem diferente do ano passado, não fiz questão de me envolver com nenhum entusiasmo prévio e, para a noite em si, fui como se fosse uma noite qualquer, preparada para encarar um calor intenso, sem brisas de ar fresco.

Ironicamente, há um ano, pairava uma dúvida no ar entre ir e permanecer.

Muito se passou de lá para cá, mesmo que tenha sido somente uma Festa Junina entre o que foi questionado e vivido naquele dia e nesta noite, hoje.
Contudo-entretanto-todavia, como muita coisa é semelhante mas não igual, a decisão também é outra.

"Ainda que neste momento haja algo que incomoda ou preocupa você, não deve abater-se. Aproveite a circunstância e transforme a dificuldade em um estímulo para ir adiante. Tenha confiança no destino que muda sempre, transformando o mal em bem. A sorte é de quem possui coragem". I Ching - Filosofia Taoísta

4 comentários:

Mila disse...

Babbbiii

Long is the road, hard is the way, heavy my load, but deep is my faith.

Tudo vai ficar bem ..bem dimaaaisss :)

Teca Camargo disse...

Encerrando ciclos.... fernando pessoa..... eh fato.... verdade..... eh sua fase!!!
Te amo.... sinto saudade demais... estou te esperando!!!
Beijoooooooooooo

Ícaro Magalhães disse...

Babi!

Saudades de você! Muito boa sorte e luz nos caminhos que você trilhar daqui para frente. Sem dúvida, as mudanças é que nos fazem viver mais intensamente, recordar e nos dá a certeza de que sempre há de existir uma alternativa.

Grande Beijo!

Vinicius Bortoluzzi Madeira disse...

Oi, Bárbara!
Descobri teu blog nos favoritos do blog da Tassinha.
Tou fazendo intercâmbio na Polônia, trabalhando na Shell também...lendo o teu blog me identifiquei muito, é curioso ver que, embora cada pessoa viva experiências muito próprias, alguns questionamentos são inerentes a todo "forasteiro", não adianta!
Parabéns pelo blog, é excelente!

*Não adesão à nova regra gramatical.