sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Uma novena para a Santa Internet

Internet [s.f. (pal. ing.) Rede telemática internacional que une computadores de particulares, organizações de pesquisa, institutos de cultura,institutos militares, bibliotecas, corporações de todos os tamanhos].
P&D

"A cidade é fantástica. Suja, com gente feia, mas o mais importante, com cultura própria muito forte". Blitz.

Isso não fui eu quem disse e nem é sobre Tripoli. Mas foi o que um amigo meu, o Blattes, natural de Santa Maria-RS, me disse sobre Belém do Pará, Brasil. Me identifiquei muito e vi as conexões que podemos fazer entre as cidades e vidas mais inimagináveis, contudo, possíveis.

Eu nunca tinha ouvido falar em "Líbia" até receber a proposta que para cá me trouxe e, quando ouvi falar, peguei o mapa mundi e vi que não tinha a mínima idéia de onde era. Já as pessoas de 35-50 anos sabiam pela questão do relacionamento com os EUA no passado. Eles eram recém-adultos e eu criança. E na escola não me ensinaram nada disso. Nem a vida. Até Setembro de 2008.

Mas acho que hoje a melhor procura do entendimento destas e outras conexões é a internet.
Eu demorei a gostar desta coisa e ainda não sinto muita afinidade com o computador. Acho muito técnico para minha personalidade de trato interativo e humano. Mas comecei a valorizar e ficar online quando vi que conhecia várias pessoas de lugares diferentes do Brasil e do mundo. São pessoas com quem eu estive por uma, duas ou pouquíssimas vezes e que não sei quando vou vê-las de novo, pessoalmente. Salve-salve webcam! São pessoas que podem me dizer da cidade delas, da origem delas, de uma forma mais forte e compreensível do que qualquer livro muito bem escrito e qualquer pesquisa meticulosamente aplicada.

Eu acho que viajar é uma forma de fuga: desconectar-se das coisas que te prende. Mas ainda bem que existe a tal da internet para a gente poder compartilhar, dentre várias coisas, o sentimento de alguém que está em Belém do Pará e fazer dele algo tão próximo quanto ao meu que estou tão longe daquele que escreveu.

Aqui está frio e o Marcelinho em São Paulo está passando mal de calor. Mas os dois estão desconfortáveis. E sabemos disso quase que simultaneamente!

E na década de 80? Quem viajava para lugares tão longe estavam desconectados, viviam sentimentos sozinhos, mesmo quando não queriam. E escreviam cartas que ao serem lidas perdiam parte do sentido.

Hoje, a Líbia mantém uma relação diplomática com os Estados Unidos. À princípio é um país que não apresenta risco de ataque terrorista ou coisas do gênero atual. E o melhor disso é que dou estas notícias em paz. Você lê = você sente.

Mas independentemente do que se passa na minha rotina de cruzar por vias sujas e cultura forte, a certeza que trago é rezar quase que uma novena para a Santa Internet permanecer estável para mim que escrevo e para as pessoas que me lêem.

5 comentários:

Eliabe disse...

Hehe...
Fofa, entro na novena contigo (mesmo nao sabendo como se faz isso) pra não perder a minha leitura periodica. ok?!

Beijos!!

Saudades do macacooooo

Marcelinho disse...

Eeee fofa, mencionou o Marcelinho!! Ainda continuo aqui nesse calor infernal, que por alguns minutos parece ter passado devido às tempestades de verão que têm ocorrido, pura ilusão! No mais, estou com o Eliabe,assim como vc no meu blog, não perco um post :)Grande beijo, nem precisa dizer da saudade né?!

Cláudia disse...

Olá Bárbara. Sou Cláudia, a "filha" adotada de sua mãe, da CEF, lembra?! Só q as condições foram contrárias. Enquanto vc "deixou ela sem filha", minha mãe "me deixou sem mãe". E nisso tudo, preenchemos, ou ao menos achamos que ocupamos o lugar vazio que fica com a ausência de vcs. Tenho lido suas msgs e adorei saber como é aí. Realmente, tbm n conhecia até sua mãe me contar q vc estaria indo. Aí percebemos como existem lugares nesse mundo q nem imaginávamos pisar! Lá está vc em um!
Desejo sucesso e muita adaptação, o que n parece ser difícil p vc! E que a novena perpetue e seja positiva no final das contas, pois ela mantém as pessoas daqui, e as demais de outros lugares, como vc mesma citou, atualizadas do q se passa com cada um de nós. Imagine se ainda dependêssemos de cartas?! Realmente n faria mais nenhum sentido!
Boa estadia por aí.
Abs,
Cláudia.

Bárbara Teles disse...

po cláudia, valeu demais!

cuide da mamãe a aproveite =)

depois pego seu email com ela pra gente trocar umas idéias quando a net funcionar por aqui :D

bjao!, melhoras sempre!

Vida louca...vida breve disse...

Grande Babi,
Eu simplesmente acho que a Internet foi a melhor invenção humana do mundo moderno. Fico admirada toda vez que navego pela net, entre blogs, sites e enciclopédias como existe material para aprendermso cada vez mais. Sem falar na possibilidade de matar as saudades dos amigos e parentes distantes, mesmo que seja pela web can. E falo isso por experiência própria. Se não fosse a internet, certamente teria reduzido minha experiência de intercâmbio de 2 anos para 2 meses. :)
É difícil estarmos longe dàqueles que mais amamos. Mas vc, garota esperta e determinada, cheia de vontade de viver o "novo", vai tirar isso de letra.
E para os dias tristes, não se esqueça que podes contar comigo para compartilhar.
Beijocas mil e sucesso!!

*Não adesão à nova regra gramatical.